quinta-feira, novembro 24, 2005

Afinal o que se tem está no limiar do virtual...


Um comentário de mf. confirmou o que eu sentia ...
Que não se deve chorar aquilo que já não é ou que "certamente nunca foi"... E, se "certamente nunca foi", também nunca existiu, e também nunca se teve. .. Não pode haver, neste caso, um sentimento de perda. Porque não se pode chorar a perda daquilo que nunca se teve . Há coisas que não passam mesmo de equívocos... Apenas se configuram em imagens extensíveis daquilo que se gostaria de ter tido ou de alguma forma tivesse sido ... mas "certamente nunca foi". De certeza que nunca foi!
Posted by Picasa

2 comentários:

Carlos disse...

... o quê?

... estou-me a passar da cabeça!


Xi

Mendes Ferreira disse...

bom DIA filosofa....GOSTO-TE.