terça-feira, dezembro 13, 2005

Uma questão de fios por explicar



Na vida, escolhemos um caminho entre vários possiveis. Ou não...às vezes, sentimos que somos "empurrados", quantas vezes "obrigados", a escolher um outro caminho que não tem a ver com aquilo que seriam as nossas opções genuínas.
Quando as coisas começam a não «bater bem», a vida torna-se um "puzzle" complicado de resolver, um novelo (ou uma «novela») de fios «emaranhados» uns nos outros. Encontrar-lhe a ponta é uma coisa cada vez mais difícil. E porquê querer encontrar a ponta? Porque não quebrar o fio e procurar na descontinuidade a continuidade? Quebrar o fio que nos liga à memória... porque não? «Formatar» não convém, talvez apagar apenas alguns ficheiros, pode ser uma solução. Enquanto isso se resolve, os meus olhos fixam o desenho que um «hera» deixou no muro do meu terraço... O meu terraço inspira-me! Lembro-me que a hera teve a sua hora de pegar e despegar e de ir criar raízes para outro muro qualquer... não terá que ser assim connosco, também, algumas vezes ?

1 comentário:

mixtu disse...

adorei o teu texto e para quê encontrar a ponta?