segunda-feira, fevereiro 06, 2006



Tive pesadelos esta noite…
Estou com a consciência pesada! E tenho que me aliviar disto...
É que eu disse que subscrevia as especialidades ‘inéditas’ da ISA, especialidades estas que encontrei em legendas & etecaetera …e não fui ‘verdadeira’, isto é, gostaria de subscrever, mas na prática não faço nada daquilo…
Apresso-me a fazer esta correcção para que os meus amigos não fiquem com ideias erradas a meu respeito. Foi tudo uma questão de impulsividade.

Corrijo, então:

1.Adoro/odeio telemóveis, tenho dois que uso sempre e quando perco algum entro em pânico; normalmente uso o que me resta para descobrir o outro, o resultado tem sido excelente; adoro porque adoro estar contactável e contactar/odeio porque odeio a má utilização que se faz dos ditos normalmente;
2. Na minha secretária de trabalho tenho um quadro com bilobinhas que me enchem o dia de ternura e de energia (é o quadro que está em destaque neste post; foram as bilobinhas que me apoiaram neste momento em que me estive a retractar; as bilobinhas simbolizam, entre outras coisas, a verdade); no meu computador (do qual dependo inteiramente) tenho visível este link: Get inspired about your life (adoro sorrisos grandes).
3. Considero a Língua Portuguesa “quase” a minha pátria, e, também, uma riquissima ferramenta (como qualquer outra língua, de preferência anglo-germânica);
4. Sempre vi alguma coisa de especial na Marylin Monroe, mas muito mais no James Dean confesso (ora vejam lá se não se não foi uma perda...);
5. Perco algum tempo a sonhar com dinheiro caído da Casa Nostra (confesso que jogo no euromilhões e às vezes no etc.), apesar de, tal como a ISA, e, passo a citá-la, «nos dias que elejo os mais felizes, não tinha um chavo no bolso (no último, estava até com o saldo negativo) e de nada me valeria ter tido a carteira cheia nos que considero mais tristes.»

Eis, pois, algumas das minhas fraquezas...

Que a ISA me perdoe por a citar sem a conhecer, mas na «aldeia» em que «vivemos» estes «encontros» são mais que cibernaturais...

1 comentário:

C.S.A. disse...

:)
T., sabes que o James Dean faria hoje 75 anos?
Ah, e por mim, estás perdoada.
Humanamente bonita esta "confissão".
Vou fazer uma também: eu, que nunca jogo, também andei atrás da Casa Nostra na última semana. Não ligo um chavo aos chavos, mas ter-me-ia dado tanto jeito... E por cá continuarei sem chavo, mas pronto.