quinta-feira, março 09, 2006



Fradique nutria pelos políticos todos os horrores, os mais injustificados: horror intelectual, julgando-os incultos, broncos, inaptos absolutamente para criar ou compreender ideias; horror mundano, pressupondo-os reles, de maneiras crassas, impróprios para se misturar a naturezas de gosto; horror físico, imaginando que nunca se lavavam, rarissimamente mudavam de meias, e que deles provinha esse cheiro morno e mole, que tanto surpreende e enoja em S. Bento, aos que dele não têm o hábito profissional.

(A Correspondência de Fradique Mendes)

2 comentários:

greentea disse...

que comentário tão actual, t.
não tenho mais palavras, é pena esses politicos não lerem Fradique Mendes .
Beijos para ti.

T. disse...

:):):)
melhor ainda...
ahahahah!