quinta-feira, março 02, 2006

O Largo do Chiado

Posted by Picasa

Nos fins de Maio de 1871 havia grande alvoroço na casa Havaneza, ao Chiado, em Lisboa. Pessoas esbaforidas chegavam, rompiam pelos grupos que atulhavam a porta, e alçando-se em bicos de pés esticavam o pescoço, por entre a massa dos chapéus, para a grade do balcão, onde numa tabuleta suspensa se colavam os telegramas da Agência Hava; sujeitos de faces espantadas saíam consternados, exclamando logo para algum amigo mais pacato que os esperava fora: - Tudo perdido! Tudo a arder!

(O Crime do Padre Amaro)

Sem comentários: