quarta-feira, março 15, 2006

O Passeio Público, que se situava nas imediações do Palácio Foz, aos Restauradores, estendendo-se até à embocadura da Praça da Alegria, ocupa lugar de relevo nomeadamente n'O Primo Basílio. Aí Jorge conhecera Luísa numa noite de Verão. Aí é que Juliana nas tardes de domingo exibia, feliz, o seu pezinho. Era um frondoso jardim gradeado que foi centro de convívio e de diversão, com grande projecção social entre 1840 e 1880. Mandado construir pelo marquês de Pombal, constituía um símbolo marcante da burguesia comercial lisboeta.

1 comentário:

greentea disse...

há uns anos ainda era frequente as pessoas passearem na av da liberdade mas depois o ambiente começou a degradar-se e tudo acaba.
numa época havia no cinema s. jorge uns concertos à hora de almoço e muitas pessoas aproveitavam o intervalo nos empregos para andarem por ali. trabalhava naquela zona e muitas vezes comia qualq coisa e ia ouvir música durante uma hora. Era incrivel.