quinta-feira, março 23, 2006

A Tragédia da Rua das Flores...



Terá ocorrido, aqui mesmo, na Rua das Flores? Provavelmente aconteceu nesta rua e noutras ruas de Lisboa e, também, por esse mundo fora e também aconteceu nas Fases da Lua (Greentea), onde fui «buscar» este diálogo... (será interessante ver como o «aproveitou» para o tema de como se «educa o gado»...

«Contou-lhe os nervos que lhe dava os maus humores dela, sentia-se inquieto; parecia-lhe que andava ali ciúme dela.
-Ferra-lhe uma coça – disse o Palma Gordo.
Era de resto o seu sistema com o gado (chamava sempre gado às mulheres).
Que diabo , homem! – objectava Dâmaso. – Não é como qualquer portuguesa! Uma coça! Uma mulher acostumada a Paris …
-Qual Paris! Ferra-lhe uma coça. O gado não vai senão a pau! Ferra-lhe uma coça!

Mas , Dâmaso, apenas a via, as suas toilettes, as suas atitudes, uma carícia breve, deslumbravam-no; e com tantos outros aspectos, uma civilização superior e maravilhosa que o enchia de respeito e timidez.

(Eça de Queiroz – A Tragédia da Rua das Flores)

7 comentários:

FOTOESCRITA disse...

Mas tu não páras de andar por aí?... :-) Não aguento o passo. É que não é só andar, é olhar, é ler enquanto ando (e os passeios muitas vezes pregam-me rasteiras com aquelas mini colinas que todos nós conhecemos), é pensar... Olha, boa noite! Vou-me deitar, que estou cansada e de certeza que amanhã está outra vez aqui a guia T. de máquina fotográfica ao ombro e literatura na carteira. Encontramo-nos onde? Ah, pois, já me lembro. Até amanhã! Espero que não chova, sempre é mais agradável.

T. disse...

Não, não páro...
Faço-o por amor a Lisboa. Tal como acontecia com o Eça, Lisboa hipnotiza-me...
Bj e boa noite!

greentea disse...

olha t. isto ainda acaba em tragédia, não sei se no Bairro Alto, se no Chiado ou na Rua das Flores...
já medisseram se eu estava "embeiçada" pelo Eça , mas q o Eça não gostava de mulheres - quanto a ti não sei se te hipnotizas com Lisboa ou com o tal de ...Eça...
A fotoescrita é que parece não se querer imiscuir nestes passeios .
Pois eu adoro este deambular - o teu
e o meu
. Beijinhos

T. disse...

Não, não páro...
Faço-o por amor a Lisboa. Tal como acontecia com o Eça, Lisboa hipnotiza-me...
Bj e boa noite!

T. disse...

ahahah!
Faço-o seguramente por amor a Lisboa. Lisboa fascina-me!
Não o faço por Eça, seguramente. Embora goste muito dele como escritor. Também já não me valeria de nada gostar dele doutra forma.
Quanto à M. de Fotoescrita está ansiosa por M.exer... não sabemos é ainda como...
Quem sabe um passeio pela Serra de Sintra, num fim de semana solarengo, nos dê umas ideias giras!
Bjs e um bom dia!

FOTOESCRITA disse...

Greentea:
Eu também gosto deste deambular, só que vou é lá atrás...

merdinhas disse...

Gosto das histórias à volta da tragédia da Rua das Flores e dos Maias.
Lendo os dois as semelhanças são muitas, a tragédia é vista como um embrião dos Maias. Mas isso dá pano para mangas...