quinta-feira, abril 27, 2006

Havia burros e burriqueiros...


(Era uma questão de os procurar algures na vila...)

Em Sintra, havia burros e burriqueiros...
Lendo «Os Maias», percebemos que os burros e os burriqueiros se encontram com facilidade espalhados pela Vila...


...
Carlos tinha acabado de visitar Seteais na companhia dos amigos, o maestro Cruges e o poeta Alencar.
O seu interesse súbito por Sintra explicava-se por uma enorme vontade de encontrar Maria Eduarda que estava desaparecida de Lisboa.
Vinham, pois, a reboque de Carlos de Seteais para o centro da Vila na mira de burros para subir à Pena.
...





«Carlos impaciente foi-os apressando para diante.
Mas agora Cruges, impressionado, estava com desejo de subir à Pena. Alencar, por si, ia também com prazer. A Pena para ele era um ninho de recordações. Ninho? Devia antes dizer cemitério... Carlos hesitava, parado junto da grade. Estaria ela na Pena? E olhava a estrada, olhava as árvores, como se pudesse adivinhar pelas pegadas no pó, ou pelo mover das folhas, que direcção tinham tomado os passos que ele seguia... Por fim teve uma ideia.
- Vamos indo primeiro à Lawrence. E depois, se quisermos ir à Pena, arranjam-se lá os burros...
...
Defronte da Lawrence, os dois burriqueiros, de cigarro na boca, não tendo podido apoderar-se dos ingleses, preguiçavam ao sol.
- Vocês sabem - perguntou-lhes Carlos - se uma família, que está aqui no hotel, foi para a Pena?
Um dos homens pareceu adivinhar, exclamou logo, desbarretando-se:
-Sim, senhor, foram para lá há bocado, e aqui está o burrinho também para Vossa Excelência, meu amo!
Mas o outro mais honesto negou. Não, senhor, a gente que foi para a Pena estava no Nunes...
- A família que o senhor diz foi agora para ali para baixo, para o palácio...»

(Os Maias)





(Palácio da Vila)

4 comentários:

hfm disse...

É tão bom reler Eça nestas tuas escolhas e nas fotografias que falam tanto!

FOTOESCRITA disse...

A propósito de uma das fotografias que aqui estão hoje... O teu blog também é um patamar. Ah pois é... ;-)

ROADRUNNER disse...

A perfeita conjugação entre as palavras de Eça e as imagens fotográficas dos lugares!

Cerejinha disse...

Este blog está fantastico...
Perdi-me nas fotos e também na conjugação da imagem -palavra...parabens!