quarta-feira, abril 19, 2006

Palácio da Pena



«No vão do arco, como dentro de uma pesada moldura de pedra, brilhava, à luz rica da tarde, um quadro maravilhoso, de uma composição quase fantástica, como a ilustração de uma bela lenda de cavalaria e de amor. Era no primeiro plano o terreiro, deserto e verdejando, todo salpicado de botões amarelos; ao fundo, o renque cerrado de antigas árvores, com hera nos troncos, fazendo ao longo da grade uma muralha de folhagem reluzente; e emergindo abruptamente dessa copada linha de bosque assoalhado, subia no pleno resplendor do dia, destacando vigorosamente num relevo nítido sobre o fundo do céu azul-claro, o cume airoso da serra, toda cor de violeta-escura, coroada pelo Palácio da Pena, romântico e solitário no alto, com o seu parque sombrio aos pés, a torre esbelta perdida no ar, e as cúpulas brilhando ao sol como se fossem feitas de ouro...»

(Os Maias)


(Jardim do Palácio de Seteais e vista sobre o Palácio da Pena)



(Palácio de Seteais)


(Arco do Palácio de Seteais)

4 comentários:

kate disse...

great photos! muy fantastico... (my spanish is really terrible! sorry! lol)

FOTOESCRITA disse...

Eu já cá vim várias vezes mas sentei-me ali debaixo do arco a ver o palácio lá ao longe e fiquei sem fala...
(Gostei de ser entendida na minha intenção do post sobre o equívoco. Nem todos por vezes me entendem.)

greentea disse...

com que então em Sintra...
e eu sem cá estar e esta semana vou sair outra vez e terei de me servir de uma qualq internet, não sei bem aonde mas não voou ficar tantos dias sem vir aqui...
beijos para ti

ROADRUNNER disse...

Maravilha! A beleza de Sintra extremamente bem captada pela objectiva.