domingo, abril 23, 2006

À procura das queijadas de Sintra...



«- E eu tenho de comprar as queijadas - murmurou Cruges.
- Justamente! - exclamou Carlos. Tens ainda as queijadas; é necessário não perder tempo; a caminho!
Deixou os outros ainda indecisos, abalou para o palácio, em quatro largas passadas estava lá. E logo da praça avistou, saindo já o portão, passando rente da sentinela, a famosa família hospedada na Lawrence e a sua cadelinha de luxo.»

(Os Maias)



6 comentários:

Isabel José António disse...

Querida (ou querido?) T

Que belíssimo blog! Não me canso de o percorrer e até acho estranho que seja pouco conhecido!

Queria deixar aqui um grande abraço.

Quando quiser passe no Poesia Viva!

Isabel

T. disse...

Sou uma Querida!
:)

ROADRUNNER disse...

Já ía uma... queijada.

greentea disse...

as queijadas não são aqui por essa zona são os tais "periquitos" mas eu não gosto

desces a pé pela volta do Duche e ves do teu lado esquerdo uma casa pequenina e antioga ao lado de uma lojade postais e mantas - é ai q gosto de ir comer tarte de maçã e canela e outras especialidades além das queijadas; parece q estão fechadas para obras mas será por pouco, disse o travessias no seu blog...
em frente à estação tb as Há ou então na Casa do Preto um pouco à frente das bombas do Ramalhao
Estou longe mas virei aqui de vez em quando... bjs

FOTOESCRITA disse...

Não me digas que ainda estás na fila da pastelaria para comprar queijadas. Ou será que te sentaste lá a comer uma?... :-)

T. disse...

Ando pelo Porto...
Estava com saudades de «Tripas à moda do Porto» e de «Francesinhas»!
Lá voltarei às quijadinhas de Sintra um dia destes...
:)