domingo, abril 23, 2006

Subir à Pena...



«Mas agora, Cruges, impressionado estava com desejo de subir à Pena. Alencar, por si, ia também com prazer. A Pena para ele era outro ninho de recordações. Ninho? Devia antes dizer cemitério... Carlos hesitava, parado junto da grade. Estaria ela na Pena? E olhava a estrada, olhava as árvores, como se pudesse adivinhar pela pégadas no pó, ou pelo mover das folhas, que direcção tinham tomado os passos que ele seguia... Por fim teve uma ideia.
- Vamos indo primeiro à Lawrence. E depois, se quisermos ir à Pena, arranjam-se lá os burros...»

(Os Maias)




Nota: A Greentea publicou em 17 de Março de 2006 um artigo com informação vastissima sobre Sintra e como se passear em Sintra (de burro naturalmente...) Vale a pena consultar o seu blog.

2 comentários:

FOTOESCRITA disse...

Deixei o Bach e o Haendel entregues a outros ouvidos e ao sol lumninoso de Belém e encontro de novo, aqui, a espiritualidade, para que o meu domingo continue a ser enriquecedor e belo.

greentea disse...

e os burros , sempre os burros
não os vi mas que os há, há...tal como as bruxas que dizem que as há , em Sintra....