domingo, junho 11, 2006



(O Castelo de Leiria)


... uma esquina das cantarias pesadas e jesuíticas da Sé... e o duro monte ouriçado de vegetações rebeldes, onde destacam as ruínas do Castelo, todas envolvidas à tarde nos largos voos circulares dos mochos, desmanteladas e com um grande ar histórico.


(O Crime do Padre Amaro)

2 comentários:

ROADRUNNER disse...

Pois, pois. Continuamos com o Eça...

Soraia disse...

É sempre bom viajar por Portugal, nem que seja pela net para matar saudades.. Parabéns pelo blog... Vou voltar e linkar aos meu preferidos...