quarta-feira, junho 14, 2006

O Crime do Padre Amaro



(Leiria, Largo da Sé)

... O Crime do Padre Amaro... é apenas, no fundo, uma intriga de clérigos e de beatas tramada e murmurada à sombra duma velha Sé de província portuguesa.

(Nota da segunda edição)

«... O que a assustava (Amélia) era o largo da Sé, sobre o qual a Amparo da botica, costurando por trás da janela, exercia uma vigilância incessante. Fazia-se então pequenina no seu mantelete, e abaixando o guarda-sol sobre o rosto, entrava enfim na Sé, sempre com o pé direito.

(O Crime do Padre Amaro)

3 comentários:

FOTOESCRITA disse...

Ah! Saíste de Lisboa atrás do Eça...

luis manuel disse...

Sempre entusiasmante a viagem fotográfica ao som da escrita de Eça de Queiroz.
E assim, com continuidade, sem sentir que se está por um fio... nem tão pouco a caminho de por um ponto final ... "t".

Um abraço

greentea disse...

cerejeiras nem sempre se encontram
só se dão em certas zona de microclimas
e com estas chuvadas e o granizo que caiu lá para essas bandas , as cerejas desapareceram

o que vale é que os caroços darão novamente cerejas. mas é preciso plantá-los...

por curiosidade, há uma outra t. mas que não creio tenha nada a ver contigo, o género de blog é totalmente diferente e já me esqueci quem é

aguardemos a chegada da primavera, pode ser debaixo das arcadas do castelo, enquanto nos debruçamos sobre Leiria...
Um beijo para ti.
O António tem aparecido às vezes no meu blog mas ele agora não aceita comments. Tenho pena.