segunda-feira, junho 19, 2006

Passeando por Leiria...



Com o «Crime do Padre Amaro» debaixo do braço...

«... Aqui tem você a sua rua. Era estreita, de casas baixas e pobres, esmagada pelas paredes altas da Misericórdia, com um lampeão lúgubre ao fundo.
- E aqui tem você o seu palácio! - disse o cónego, batendo na aldraba de uma porta esguia. No primeiro andar duas varandas de ferro, de aspecto antigo, faziam saliência, com os seus arbustos de alecrim, que se arredondavam aos cantos em caixas de madeira; as janelas de cima, pequeninas eram de peitoril; e a parede, pelas suas irregularidades, fazia lembrar uma lata amolgada.»


(O Crime do Padre Amaro)


1 comentário:

Sandra Figueiras disse...

Olá!
Como sempre com lindas fotografias, é um prazer espreitar o seu blog.
Um beijo
Sandra