segunda-feira, outubro 16, 2006



(Igreja dos Mártires, Chiado)


«O sino da minha aldeia [...] é o da Igreja dos Mártires, ali no Chiado. A aldeia em que nasci foi o Largo do Chiado.»

(Fernando Pessoa)



(Casa onde nasceu Fernando Pessoa)




(Casa onde nasceu Fernando Pessoa, no Largo do Teatro de São Carlos e vista parcial da Igreja dos Mártires)



(Teatro São Carlos)

7 comentários:

merdinhas disse...

Gosta da aldeia "dele".
Sempre gostei de Lisboa.

Sofia disse...

Pessoa é fantástico, principalmente porque consegue provocar um sentimento de identificação em quem lê: o protagonista pessoano é quase sempre a pessoa do dia-a-dia. Para mim, este post significa muito: Lisboa foi sempre a minha aldeia, a minha "terra". Por isso, quando desco a rua do alecrim, sinto-me em casa.

bettips disse...

Olha...vem aí o Inverno mas tu não te canses dessas saídas! Bjinho

Inexitah disse...

casa onde nasceu um génio.
simplesmente um génio.

ROADRUNNER disse...

É linda esta parte de Lisboa. Ai, esta Lisboa que eu amo...
~Saudações!

Teresa David disse...

Porque se serão tão familiares estas fotos?
Tu sabê-lo-ás porquê!
Tenho para a troca!!!!
Bjs
TD

Freyja disse...

que maravilloso es Portugal
y la imagen donde nacio Pessoa
un abrazo y una linda semana


besos y sueños