terça-feira, outubro 31, 2006



(Olhos d'Água)


«Mas as primeiras chuvas de inverno, vindas ainda no outono já duro, levavam estas meias tintas como sem respeito. Ventos altos chiando em coisas paradas, barulhando coisas presas, arrastando coisas móveis, erguiam, entre os brados irregulares da chuva, palavras ausentes de protesto anónimo, sons tristes e quase raivosos de desespero sem alma.»


(Livro do Desassossego: Composto por Bernardo Soares, ajudante de guarda-livros na cidade de Lisboa / Fernando Pessoa)



4 comentários:

a rasar o ceu disse...

raio.....até doi. de tão belo!!!!!!!!!!!

uff....fico de coração partido.


vou-me.

deixo um beijo. a rasar muito ao de leve tamanha beleza...

FOTOESCRITA disse...

Lembra-me o parque Plitvice na Croácia... Igualmente belo.

ROADRUNNER disse...

As fotos são tuas?!
Estão divinais!!!

T. disse...

Sim, todas as fotos que publico nos meus blogs são minhas.