domingo, outubro 01, 2006

Um dia



(Vista do Miradouro de Sta. Luzia)


«Em vez de almoçar - necessidade que tenho de fazer acontecer-me todos os dias - fui ver o Tejo, e voltei a vaguear pelas ruas sem mesmo supor que achei útil à alma vê-lo. Ainda assim...

Viver não vale a pena. Só olhar é que vale a pena. Poder olhar sem viver realizaria a felicidade, mas é impossível, como tudo quanto costuma ser o que sonhamos. O êxtase que não incluísse a vida!...»


(Livro do Desassossego: Composto por Bernardo Soares, ajudante de guarda-livros na cidade de Lisboa / Fernando Pessoa)

2 comentários:

merdinhas disse...

Olhar vale mesmo a pena.

FOTOESCRITA disse...

Belo texto!