domingo, março 04, 2007


(Rua de S. Julião)



«Vou num carro eléctrico, e estou reparando lentamente, conforme é meu costume, em todos os pormenores das pessoas que vão adiante de mim. Para mim os pormenores são coisas, vozes, letras. [...]Entonteço. Os bancos do eléctrico, de um entretecido de palha forte e pequena, levam-me a regiões distantes, multiplicam-se-me em indústrias, operários, casas de operários, vidas, realidades, tudo. Saio do carro exausto e sonâmbulo. Vivi a vida inteira.»

(Bernardo Soares. Fragmento do Livro do Desassossego)

6 comentários:

caminhos disse...

Descobri o seu Blog no Flickr. É um Blog que gostei.Tem boas fotos e textos...vou voltar mais vezes

Teresa David disse...

Mais um belo recanto por ti captado da nossa cidade.
Bjs
TD

M. disse...

Adoro eléctricos. Este está lindíssimo.

merdinhas disse...

Rua de São Julião?

M@Teresa disse...

A Rua de S. Julião é aquela que sobe até à Sé. Creio ser este o seu nome. Engano-me muitas vezes nos nomes das ruas. Posso confirmar...

teresa disse...

Andava à procura de coisas com o meu nome e dei contigo. este lugar é bonito e o que escreves agradou-me. Voltarei.